Por fim, portanto, no entanto ou, entretanto..
"Moço, desculpe meu jeito largado, meu cabelo bagunçado, meu sorriso forçado, meu andar despojado. É que ainda não faz parte do meu ser, aquela história de saber olhar as horas nos relógios de ponteiro, ou dizer pra que lado fica a direita, ou a esquerda, sem lembrar com qual mão escrevo. Não tenho senso de direção, e claro que isso inclui meu coração." (Neologismo)

Ou me aceita como sou ou me deixa como estou.

"Desamarra a cara, perdoa minha voz alterada, meu olhar vazio, minha rispidez. Esquece a mágoa, aceita minhas desculpas, faz as pazes com meu coração. A vida é curta para a gente guardar rancor e alimentar desilusões."
× Gabito Nunes.  (via auroriar)